ibgc
ibgc
 
ibgc
 
Reforma da Previdência traz responsabilidade solidária
 
A alteração das regras de aposentadoria dos trabalhadores brasileiros tem
monopolizado as atenções sobre a reforma da Previdência em discussão no
Congresso, mas um ponto que afeta especialmente acionistas controlares e
administradores de empresas também merece destaque. A Proposta de
Emenda Constitucional (PEC) nº 287 atribui responsabilidade solidária a
esses agentes de governança, além de gerentes e prefeitos, em função de
dolo ou culpa em casos de inadimplência de contribuições sociais.
Leia mais.
 
ibgc
 
Em Pauta
 
Como criar um ambiente jurídico e institucional propício
para as Empresas B
 
O Sistema B é uma organização regional que faz parte de um esforço
mundial, liderado pelo B Lab, que busca redefinir o conceito de como os
negócios são geridos. Ela é mais conhecida pelas B Corporations, empresas
certificadas que conciliam o lucro com a geração de impacto positivo no
mundo. As B Corporations levantam importantes debates estratégicos para
qualquer empresa sobre qual são seus princípios, sua missão e sua
identidade. "Todos os negócios têm algum propósito. Acreditamos que esse
propósito, porém, pode transcender a geração de emprego, renda e
maximização do valor para o acionista e investidor. Qualquer negócio pode
gerar impacto social e ambiental positivo", explica Aline Gonçalvez,
advogada e pesquisadora da FGV. Leia mais.
 
 
Jornadeiros contam quais foram as lições aprendidas na
Jornada Técnica 2017

 
"Não aprendemos nenhum novo conceito de governança, mas como fazer
com que a governança funcione", resumiu Domingos Laudísio, coordenador
do Grupo de Estudos da Governança Asiática (Gegas), sobre as lições
aprendidas durante a Jornada Técnica 2017-Ásia do IBGC. Para ele, as
estruturas de governança em Singapura e Hong Kong "são muito parecidas
com a brasileira" e produzem excelentes resultados. A viagem de estudos foi
tema de debate na sede do IBGC no dia 21 de agosto. Leia mais.
 
 
Como um investidor pode influenciar na governança das
médias empresas

 
As empresas de porte médio representam quase 35,6% do total de
companhias do setor industrial brasileiro em 2011, segundo dados
consolidados pelo Sebrae, porém são responsáveis por 24,5% do PIB
industrial. Situação semelhante é encontrada nas empresas desse porte do
setor de serviço, que representam 30,5% do total de empresas, mas apenas
6,7% do PIB setorial. Esse quadro abre uma grande possibilidade para
ganhos de produtividade e de valorização no médio prazo para investidores.
Como e porque investir em empresas de médio parte foi tema do Almoço
Palestra realizado no dia 14 de agosto. Leia mais.
 
 
   
Palestrante em foco
   
É possível reconstruir a confiança em uma empresa após
um escândalo?
   
ibgc Depois de ser envolvida em casos
de corrupção ou de suas operações
provocarem um desastre ambiental é
possível uma empresa reconstruir a
confiança de seus stakeholders?
Essa é a pergunta que move a
pesquisa que Denise Casagrande
apresentou na reunião da comissão
de Pessoas do IBGC no dia 2 de
agosto. Atualmente, Denise é
professora, consultora e conselheira,
mas passou 33 anos trabalhando em
setores de recursos humanos de
indústrias, boa parte deles como a
principal executiva de RH das
companhias. Leia mais.
   
 
ibgc Governança em Empresas Familiares
   
Como conciliar tradição com a inovação
   
A velocidade nas transformações
sociais e econômicas talvez nunca
tenham sido tão grandes. As
empresas familiares precisam estar
preparadas para esse novo ritmo. E
muitas delas já estão. A relação
entre companhias tradicionais e a
inovação foi o tema do 7º Fórum
Exclusivo IBGC para Empresas
Familiares, realizado no dia 29 de
agosto na sede do IBGC em São
Paulo. Leia mais.
ibgc
   
ibgc
ibgc ibgc
 
   
IBGC pelo Brasil
   
"O processo de avaliação de uma empresa tem que derivar
da definição estratégica", defende Jorge Manoel

   
ibgc O monitoramento empresarial é algo essencial para o sucesso no longo prazo de qualquer organização. Com o objetivo dar mais ferramentas para os conselheiros nessa tarefa de monitorar o desempenho das companhias, o IBGC publicou o Caderno Monitoramento de Desempenho Empresarial, cujo lançamento regional no Paraná aconteceu no último dia 15 de agosto. Jorge Manoel, ex-sócio da PwC Brasil e membro da Comissão de Finanças
do IBGC, foi o responsável pela apresentação do caderno para a plateia de 66 profissionais de governança. Ele conversou com o IBGC em Foco sobre o conteúdo do evento. Leia mais.
   
ibgc
ibgc ibgc ibgc ibgc ibgc ibgc ibgc ibgc ibgc ibgc
 
MAIS INFORMAÇÕES
11 3185 4200 / comunicacao@ibgc.org.br / http://ibgcemfoco.wixsite.com/ibgcemfoco