Aperfeiçoamento em Governança

Oferece conhecimento aplicado em temas específicos, para pessoas que já possuem conhecimentos básicos em Governança Corporativa.

Cursos oferecidos:

Desenvolvimento em Governança Corporativa

A simples criação de órgãos, políticas e ferramentas para a formulação de um Sistema de Governança, não conduz à organização o efetivo funcionamento desse sistema. A geração de valor, através da adoção das Melhores Práticas de Governança Corporativa, só é realmente efetiva com sua correta implantação e acompanhamento.

Nesse curso, o IBGC apresenta de forma prática como os princípios da governança, embasados em uma conduta ética, podem aprimorar a cultura da organização para um melhor aproveitamento dos benefícios promovidos pela Governança Corporativa.

Baseado na experiência prática dos instrutores e alunos e na sua constante interação, o curso apresenta, por meio de exercícios e fóruns de discussões, o papel de cada agente da governança – Sócios, Conselho de Administração, Órgãos de Controle e Gestão - o inter-relacionamento entre eles e as ferramentas e instrumentos para uma eficaz implantação das boas práticas e para a evolução dos processos já implementados.

A compreensão dos aspectos abordados e praticados durante o curso capacitará os profissionais no desenvolvimento de suas funções, auxiliando no melhor funcionamento da Governança e na geração e manutenção do valor da organização.

Carga horária: 64h

Objetivo: Propiciar aos executivos a possibilidade de entender, como um todo, o Sistema de Governança Corporativa, compreendendo o funcionamento e aplicação dos princípios, ferramentas e instrumentos que propiciam sua melhor implantação, independente da cultura e complexidade da organização.

Público alvo: Diretores e Gerentes de Governança, Secretários de Conselho e Executivos de diversas áreas.

Compliance e Governança

Com a promulgação da Lei Anticorrupção em 2014 e os recentes escândalos de grandes corporações, o ambiente de controle e monitoramento das organizações ganhou maior atenção no cenário nacional, obtendo nova abordagem e, para muitas organizações, uma nova roupagem. 

Estar em conformidade com as exigências regulatórias, normas e políticas internas implica diretamente na longevidade da instituição, os processos de compliance apresentam-se como ferramentas fundamentais para a criação de um ambiente corporativo confiável, fortalecendo seus aspectos tangíveis e intangíveis.

O curso, voltado para instituições não financeiras, apresenta as boas práticas de governança como promotora de processos de compliance, destacando as responsabilidades e relacionamentos entre os principais órgãos e ferramentas do sistema de governança. 

A intenção é provocar os participantes para uma reflexão sobre as estruturas preexistentes em suas organizações, de modo que essas atuem em prol de um ambiente de controle e monitoramento adequado, bem como sobre o que poderá ser desenvolvido, conforme a complexidade e nível de regulamentação da instituição, para a formulação de um Sistema de Compliance eficaz.

Carga horária: 8h

Objetivos: Apresentar as atribuições dos órgãos e ferramentas da governança para o desenvolvimento e aplicação eficaz dos processos de compliance.

Público-Alvo: Membros de conselhos (de administração, fiscal e consultivo), executivos, sócios/acionistas e herdeiros, pertencentes a instituições não financeiras, advogados e profissionais interessados em conhecer as boas práticas de Governança Corporativa para os processos de compliance.

Código de Conduta: Elaboração e Gestão

Os princípios éticos são a base para o desenvolvimento humano e norteiam uma cultura alinhada às Melhores Práticas de Governança e à construção de um bom Código de Conduta, eles não eliminam nem substituem, mas se sobrepõem aos preceitos legais e aos princípios econômicos que nortearam as decisões da sociedade nos últimos séculos. 

Nessa linha, este programa oferece elementos conceituais e práticas para a construção, desenvolvimento e gestão de um Código de Conduta e seu papel dentro da boa governança. A experiência na construção e implementação de Códigos de Conduta por parte dos instrutores traz todo o viés prático necessário para a compreensão das principais etapas de seu desenvolvimento e gestão, independentemente do porte ou tipo de controle das organizações. 

Carga horária: 12h

Objetivos: Discutir a importância dos Códigos de Conduta, oferecendo uma abordagem prática para a elaboração e gestão em vários tipos de organizações.

Público-Alvo: Administradores e gestores das organizações, profissionais liberais, acionistas e cotistas.

Conselho Fiscal na Prática

O Conselho Fiscal se configura como parte integrante do Sistema de Governança Corporativa, responsável, principalmente, por fiscalizar os atos dos administradores e verificar os cumprimentos dos seus deveres legais e estatutários, agregando valor aos sócios por trazer um controle independente da participação no controle da companhia.

O curso busca abordar, de forma integrada, as obrigações e atribuições do Conselheiro Fiscal, com destaque a legislação que regula a atividade, a prática diária, a elaboração de parecer e a qualificação profissional do Conselheiro desse relevante órgão dentro da estrutura de controle da Governança Corporativa.

Carga horária: 8h

Objetivos:

  • Apresentar as atribuições do Conselho Fiscal;
  • Demonstrar a legislação aplicável ao órgão;
  • Discutir o relacionamento do Conselho Fiscal com o Conselho de Administração e os outros órgãos dentro da estrutura de Governança Corporativa;
  • Abordar, de forma prática, os principais temas sobre os quais o conselheiro fiscal deve opinar;
  • Relatar casos práticos do exercício da função de conselheiro fiscal.

Público-Alvo: Membros de conselhos (de administração, fiscal e consultivo), acionistas e cotistas, empresários, investidores, representantes de fundos de pensão e de investimentos, executivos, herdeiros, advogados e profissionais interessados em conhecer as boas práticas de Governança Corporativa para o Conselho Fiscal.

Secretaria de Governança Corporativa

A atuação de um secretário de conselho envolve um escopo ampliado. Hoje, a função engloba todo o sistema de governança corporativa, e não mais apenas o Conselho. Uma de suas principais responsabilidades é a de intermediar as relações entre Conselho e Gestão, o que faz com que assuma atividades cada vez mais críticas e que demandam cada vez mais preparação e discernimento.

A indicação deste profissional é recomendada pelo Código de Melhores Práticas do IBGC, onde existe ainda, a ressalva de que o cargo não seja ocupado por um conselheiro. A ideia é que o profissional possa se dedicar à função com tempo e cuidado extremos.

O programa deste curso discute a relevância da Secretaria no SGC e seu papel na adoção, implantação e manutenção das melhores práticas de Governança Corporativa (GC) em companhias abertas e fechadas, com controle familiar, ou não. São discutidos os modelos de Secretarias, sua localização na estrutura organizacional, suas funções e responsabilidades para com os diversos agentes do SGC, bem como o perfil dos profissionais envolvidos.

Carga horária: 16h

Objetivos:

  • Apresentar o escopo ampliado da Secretaria de Governança Corporativa para o SGC e sua contribuição para a eficácia e manutenção das melhores práticas de GC;
  • Identificar as funções, responsabilidades e funcionamento da Secretaria e perfil dos profissionais envolvidos.

Público-Alvo: Secretários de conselhos, de comitês, de diretoria, conselheiros de administração e fiscal, demais profissionais da área de Governança.