Governança para executivos: curso ganha módulo de mindset

Com pandemia, decisões devem equilibrar foco no capital e em demandas da sociedade

  • 21/10/2020
  • Ana Paula Cardoso
  • Cursos

As transformações no mundo empresarial têm trazido insights sobre as formas mais adequadas de atuação dos executivos em tempos de pandemia. Não poderia ser diferente trazer essa discussão também para as searas de formações e certificações profissionais. 

“O IBGC foi muito reativo porque percebeu que novas matérias deveriam ser inseridas dentro deste contexto”, avaliou Artur das Neves, ex-executivo da área de finanças, hoje conselheiro de diversas empresas e coordenador do curso Desenvolvimento em Governança Corporativa para Executivos no IBGC

Para Neves, a necessidade de equilibrar o foco no capital com a demanda da sociedade transformou regulamentações, políticas internas e alterou completamente o ambiente onde o ser humano vai atuar. “Portanto, prestar serviço a este executivo significa repensar o conteúdo de nossos cursos”, explicou o coordenador. 

O curso coordenado por Neves faz parte do portfólio de cursos do IBGC. E tão logo tornou-se 100% on-line, não se restringiu apenas a mudar o formato para digital. O conteúdo também foi adaptado. “Conteúdos com foco em reflexões sobre qual é o papel humano – e isso inclui o papel dos próprios executivos – de cada colaborador em uma organização tornaram-se fundamentais”, contou Neves.

O “próximo” normal

As mudanças tiveram boa receptividade por parte dos alunos. Um dos novos tópicos foi uma profunda reflexão individual: qual é o papel do executivo e sua contribuição para a empresa diante deste momento de crise. “E essa reflexão não é técnica, é humanista. Porque provoca o questionamento do indivíduo e sua missão como agente de transformação”, considerou o coordenador do curso.

O mudou - ou está mudando - na estratégia de governança nas empresas com o advento da pandemia é vasto. Necessidade do teletrabalho, mudanças regulatórias e novas formas de consumo são só alguns exemplos. Este cenário exigiu novos ritos de decisão dos executivos, que estão sendo inseridos em uma nova forma de valorização da governança.

Mudanças no mindset da governança foi outra matéria inserida no curso para executivos. Hoje, decisões em benefícios de interesse da comunidade pesam também, e não somente os interesses dos acionistas.  “Quais foram as alterações neste modelo mental que levam as pessoas a terem novas interpretações sobre o exercício do poder dentro de suas empresas?”, indagou das Neves, para quem vai ser preciso falar daqui para frente não de novo normal. Mas de “próximo” normal.

Mais informações sobre os cursos do IBGC, clique aqui

Confira as últimas notícias do Blog IBGC

Agenda Positiva de Governança tem pilares transversais

Agenda Positiva de Governança tem pilares transversais

27/11/2020

Integração de conceitos é fundamental para alcance dos benefícios das medidas em várias dimensões das empresas

Saiba mais
IBGC faz 25 anos e divulga sua nova marca

IBGC faz 25 anos e divulga sua nova marca

27/11/2020

Certificação para profissionais de comitês de auditoria também foi lançada no último dia do congresso

Saiba mais
Governança é a chave do ESG no mundo

Governança é a chave do ESG no mundo

27/11/2020

Boas práticas são fundamentais para incorporação fatores ambientais e sociais, dizem especialistas de Ásia, América e Europa

Saiba mais
“Novo Mercado transformou a governança em cifrões”

“Novo Mercado transformou a governança em cifrões”

26/11/2020

Maria Helena Santana, ex-presidente da CVM, considera que segmento foi alavanca para evolução da governança no Brasil

Saiba mais
Governança corporativa é um processo evolutivo

Governança corporativa é um processo evolutivo

25/11/2020

Inovação nas empresas depende de conselhos de administração também dispostos a se renovar

Saiba mais
Pauta de comitês de auditoria deve ir além da financeira

Pauta de comitês de auditoria deve ir além da financeira

24/11/2020

Velocidade de inovação do mundo atual exige outras competências de conselhos. E exemplo pode vir de startups

Saiba mais