Construção coletiva

O IBGC abre processo de audiência pública para colher avaliações, críticas e sugestões de suas partes interessadas em relação às publicações que desenvolve. O processo de consulta considera contribuições às publicações, que podem ser feitas por meio de pessoa física e jurídica via e-mails. O Grupo Revisor avaliará as sugestões com base nas premissas da revisão e dos objetivos do Código, e a partir dessa avaliação poderá aceitar ou não as contribuições. O instituto não divulga a íntegra das contribuições e nem fornece feedback individual.

Revisão do Código das Melhores Práticas de Governança Corporativa – 6ª Edição

É com satisfação que o Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC) convida-o (a) a opinar, em uma audiência pública, sobre a minuta do “Código das Melhores Práticas de Governança Corporativa – 6ª Edição”.

Principal documento do IBGC, o Código apresenta recomendações de boas práticas de Governança com o objetivo de contribuir para a evolução da Governança Corporativa das empresas e demais organizações atuantes no Brasil. Esperamos receber importantes contribuições das diferentes partes interessadas para a elaboração da versão final do documento.

Para ter acesso à minuta e realizar o download do documento clique aqui.

Após concluir sua revisão, favor enviá-la para o e-mail [email protected] Em caso de dúvidas, por favor entre em contato pelo telefone 11 3185-4266. O prazo para participação termina em 10 de fevereiro de 2023.

Reafirmamos que sua participação terá grande importância para o sucesso desta construção coletiva e o aperfeiçoamento da governança para as organizações brasileiras. Esperamos poder contar com sua valiosa cooperação.

Sobre o processo de revisão

Após a aprovação do projeto e plano de trabalho pelo conselho de administração do IBGC, no final de 2021, foram mapeados e convidados aproximadamente 20 especialistas voluntários para participar da revisão. A lista de convidados foi elaborada e amplamente debatida na gestão do instituto, com a premissa de formar um Grupo Revisor diverso e representativo da comunidade de governança, reunindo pessoas com diferentes perfis e experiências de atuação enquanto agentes de governança. Em paralelo à formação do Grupo Revisor (GR) e os quatros subgrupos (a partir do GR), a gestão do IBGC liderou a execução das três etapas iniciais a seguir:

  • Etapa de Design Thinking para compreender as perspectivas da experiência dos usuários com o Código;
  • Benchmarking com 15 códigos de governança internacionais para analisar como o código do IBGC está posicionado em tendências, conteúdo e formato;
  • Consultas iniciais às Comissões Temáticas, Capítulos Regionais e Instrutores do IBGC;


Com base nesses subsídios, o GR estabeleceu as seguintes premissas e objetivos para o processo de revisão:

  • Tornar o código inclusivo e fonte de inspiração a uma variedade maior de tipos de organização;
  • Avançar no processo iniciado com a 5ª edição e torná-lo mais focado nos princípios de governança e menos prescritivo;
  • Eliminar detalhes excessivos e específicos, que são abordados em outros conteúdos;
  • Dar maior ênfase aos temas identificados a partir do Benchmarking de Códigos Internacionais: partes interessadas, ESG e diversidade;


A partir das premissas, o Grupo Revisor já conduziu mais de 60 encontros virtuais para análise e elaboração do presente texto, que representa o resultado de intensas reflexões e já passou por uma etapa de audiência restrita ao longo do mês de setembro, onde mais de 20 especialistas convidados enviaram contribuições e participaram de 12 horas de encontros virtuais para análise do conteúdo.