Em nome da causa

Sem tradução definida para o português e originário de organizações internacionais que atuam com assuntos de interesse público, o trabalho de advocacy pode ser entendido como um conjunto de práticas destinadas a defender e obter apoio a uma causa ou proposta.  O IBGC promove a causa da governança por diversos meios, com objetivo de influenciar, direta ou indiretamente, agentes públicos e privados na direção de padrões elevados de governança corporativa.

Dentre as formas de atuação em advocacy do IBGC, destacam-se:

  • Produção de conteúdo sobre temas prioritários;
  • Participação em consultas públicas ou restritas de normas e documentos de melhores práticas elaborados por outras organizações;
  • Diálogo com legisladores, reguladores e autorreguladores;
  • Coalizões com profissionais de renome e organizações públicas, privadas e do terceiro setor;
  • Eventos e reuniões com públicos estratégicos para a apresentação e discussão de recomendações;
  • Ações educativas; e
  • Ações de comunicação.

Publicações recentes

Diversidade em conselho

Diversidade em conselho

O Programa Diversidade em Conselho (PDeC) estimula o ingresso de mulheres em conselhos de administração, conselhos fiscais e comitês.

Saiba mais
Notas e posicionamentos

Notas e posicionamentos

Opinião sobre propostas de regulação e autorregulação e assuntos de grande impacto para a adoção de boas práticas.

Saiba mais
Representação

Representação

Estamos presentes em uma série de organizações e iniciativas coletivas para trocar conhecimento e aumentar o alcance das nossas mensagens.

Saiba mais

Governança corporativa e combate à corrupção em empresas estatais

Lei das Estatais

O IBGC participa do debate público sobre a Lei 13.303/2016 (Lei das Estatais) desde sua tramitação no Congresso Nacional, em 2015. Como o texto sancionado em 30 de junho de 2016 traz elementos importantes de governança corporativa, entendemos ser necessário apoiar medidas que favoreçam sua aplicação e, ao mesmo tempo, combater medidas e eventos que venham a prejudicar sua efetividade.

O tema tem motivado a produção de pesquisas e publicações, programas de capacitação para administradores de empresas estatais, eventos e a realização do Fórum Exclusivo de Conselheiros de Estatais – Empresas Públicas e Sociedades de Economia Mista.

Saiba mais.

Pratique ou explique

O IBGC defende a adoção efetiva do Código Brasileiro de Governança Corporativa – Companhias Abertas, baseado no modelo “pratique ou explique”. Após ter coordenado o Grupo de Trabalho Interagentes (GT Interagentes) na criação do documento, o instituto passou a acompanhar sua aplicação em 2018, quando a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) tornou obrigatória a transparência sobre a adoção do código por meio de um informe atualizado anualmente pelas companhias.

Saiba mais.